Quixadá – A cidade onde a maioria já viu Disco Voador



Avistamentos de OVNIs em Quixadá-CE, é algo que não espanta, pois grande parte dos moradores já relataram terem visto discos voadores, luzes no céus, e até mesmo terem tido contato com seres de outro planeta.

A cidade conta inclusive com um projeto de construir um ‘disco porto’, um aeroporto para naves espaciais.



Leonardo é filho do Seu Barroso, que teria sido abduzido por extraterrestres em 1976. É o caso mais famoso de Quixadá. Seu Barroso, pai de Leonardo, ia pela estrada às 4h30. A família conta que, no caminho até a fazenda, ele foi atingido por uma luz intensa que veio do céu.

“O calor foi tão grande que a pele dele queimou, como fosse queimado de fogo”, conta o comerciante Leonardo Barroso.

Quando voltou para casa, apenas deu tempo de contar para a família o que tinha acontecido. Depois a mente ficou confusa, e ele nunca mais se recuperou.

Leonardo acredita que a luz que atingiu o pai é a mesma que ele ainda hoje vê cruzando os céus de Quixadá.

Robisson Alencar, conhecido como Bob,  que conserta equipamentos na cidade de Quixadá, diz que há 35 anos faz contato com seres que dominam tecnologias bem mais sofisticadas.

“Quixadá depois do planeta deles é o lugar mais importante para eles, porque, eles me falaram que Quixadá é um núcleo, um centro, do qual eles têm o portal mais forte, é aqui. E tem algumas espécies de minério, que eu acredito, eles têm interesse, como urânio, esmeralda verde, esmeralda preta, e os monólitos em si, forma um círculo de pedra, como se um ninho. E aquele ninho gera uma força magnética muito forte. Aí é o caminho no qual eles escolheram Quixadá”, disse Robinson.

Bob não explica como se comunica com os extraterrestres, mas na cidade é considerado uma autoridade no assunto, sendo chamado até de ufólogo.

Outro morador local, Geovanne Arruda, diz ter viajado pelo espaço 19 vezes, e garante que os extraterrestres salvaram sua vida no dia em que ele deu um salto errado no açude.

“Em vez de eu parar, olhar e pular, eu fiz carreira. Eu me aproximei mais, olhei e corri. Quando eu Perdi a consciência e me afoguei. Debaixo d’água, eu vi quatro pessoas de um metro de altura, a cor azul, cabeça grande. Me abraçaram. Quando me tornaram pra cima da água, eles abraçados junto comigo já se passavam mais de dez minutos eu debaixo d’água. Eles me salvaram”, conta Geovanne, que complementa dizendo que haviam pessoas mexendo em seu rosto e corpo, e depois desse dia passou a enxergar melhor.

A equipe do Globo Repórter (para muitos o único programa que salva da Rede Globo) foi convidada para participar de uma vigília de observação do céu de Quixadá, coordenada pelo major da Polícia Militar, Welliston Paiva, que garante ter perseguido um disco voador com o helicóptero da PM.

Um morador chamado Emílio, ao ser indagado pelo repórter sobre as experiências que ele e sua família tiveram de avistamentos, ele responde: “É porque é muito concreto. Não é coisa de conto, fantasia. Não é uma coisa que você conta e aumenta, a história vai passando não. Não, todo mundo tá vendo. Se reúne aqui, quando um vê, um chama o outro, reúne oito, dez pessoas aqui, todo mundo vê.”
 
Há muitos turistas na cidade, inclusive do mundo todo, que vão para a longínqua cidade em busca de uma aventura extraterrestre. Cidade essa em que a maioria dos habitantes já tiveram algum tipo de experiência relacionada aos OVNIs pelo menos uma vez.
Não apenas em Quixadá ou só no Ceará, mas em muitas desconhecidas cidades do Nordeste brasileiro o avistamento de OVNIs, ou até de visualmente identificado ‘disco voador’, é algo comum.

Anuncie Aqui!

 

Veja também:

Estados Unidos revelam a existência de 57 raças Extraterrestres

 

Compartilhe e avante: 

 

 

Ajude o Blogger em qualquer valor será de grande ajuda.